.

Cultura, História e Ancestralidade: dia dos povos indígenas

publicada em 19/04/2021 17:46 por Aparecido Santana

Respeitar e valorizar a cultura dos nossos povos originários é manter viva a história do Brasil. Em Nossa Senhora Aparecida, Dona Francisca é uma das representantes da resistência indígena nos tempos atuais.

Nascida em território Xukuru em Palmeira dos Índios – AL, aos 7 anos, Francisca juntamente com sua família foi forçada a sair das suas terras. Na década de 60 por não ter para onde ir, a família Gomes da Silva atravessou o velho Chico e fixou-se em terras entre os municípios de Poço Redondo e Canindé de São Francisco.

A família permanece unida até hoje no mesmo local mantendo vivo alguns costumes como: o cuidado com a natureza e os animais, dormir em redes e esteiras, ascender fogueiras, rezas, confecções de alguns artesanatos e etc.

Dona Francisca chegou no nosso município em meados dos anos de 1986 onde reside até hoje juntamente com suas filhas, genros e netos. Descendente das tribos Fulni-ô e Xuruku, a história de Francisca foi resgatada pela filha, Carleane Soares, graduada em Filosofia e Educação Física e atualmente mestranda na Universidade Federal de Sergipe (UFS).

De acordo com Karleane, durante a infância os seus familiares evitavam falar dos antepassados, tendo em vista as perseguições sofridas ao longo da história. Mas recentemente ela montou a árvore genealógica e fez descobertas importantes sobre os troncos familiares.

A celebração do dia 19 de abril tem como propósito a preservação da memória e a reflexão crítica sobre o passado da relação de dominação e conquista das civilizações europeias no continente americano. Precisamos cada vez mais, respeitar e proteger a cultura indígena e os povos que deram origem ao nosso país.

Compartilhar | Imprimir


Mais Fotos...

8 visualizações