.

Vereadores cobram adicional para profissionais de saúde

publicada em 01/07/2020 09:02 por JESSELANIA ANDREZA SILVA DOS SANTOS SAMPAIO

Os Vereadores de Laranjeiras voltaram a cobrar na sessão desta terça-feira, 30, que a Prefeitura envie Projeto de Lei que concede adicional de insalubridade de 40% aos profissionais de saúde que estão trabalhando na linha de frente no combate ao novo coronavírus. Os representantes do legislativo municipal questionaram ainda o motivo de o prefeito ainda não ter enviado à propositura à Câmara, tendo em vista que este benefício já está previsto em lei federal, mas não vem sendo cumprido.

“O Governo Federal enviou ao município mais de R$ 5 milhões para serem aplicados na prevenção e combate ao novo coronavírus, mas as ações ainda estão muito restritas. Assim como, a Prefeitura não envia o Projeto de Lei que concede o adicional de insalubridade de 40% aos profissionais de saúde. O desejo de todo o legislativo é que este projeto chegue logo à casa para ser apreciado e aprovado. A dedicação dos trabalhadores deve ser reconhecida”, disse o presidente da Câmara, Luciano dos Santos.

O vereador José Carlos Sizino Franco (JJ) também voltou a cobrar da Prefeitura ações efetivas na prevenção e combate à COVID-19. “Cada dia o número de casos cresce e não estamos vendo ações efetivas na prevenção e combate a esse vírus tão brutal, tampouco temos explicações da Secretaria de Saúde e do hospital. Queremos saber, por exemplo, o motivo de a unidade de saúde de referência não funcionar 24h e nem nos fins de semana e feriados, além da precariedade nos serviços e a questão de todo mundo estar junto no mesmo ambiente, já que a recomendação da Organização Mundial de Saúde é deixar os pacientes suspeitos da COVID-19 distantes dos demais, por conta do alto risco de contaminação”, destacou JJ.

JJ afirmou também que o Hospital São João de Deus não tem estrutura adequada para receber os pacientes. Assim como, falta médicos, remédios e insumos. “É cada dia pior o atendimento no hospital. Faltam médicos, remédios e até material para os profissionais de saúde. O que não falta mesmo é a reclamação do povo, que só vem aumentando a cada dia. A população está sem saber a quem recorrer. Com isso, a Prefeitura precisa tomar providências urgentes. A gente só cobra e o prefeito Paulão nada faz”, acrescentou o vereador.

José Carlos frisou ainda que a Prefeitura também não cumpre a Lei 11.178, que presta assistência a pacientes acamados. Segundo o representante do legislativo municipal, a gestão contratou os profissionais necessários, mas não vem executando os serviços. JJ denunciou ainda o descaso do prefeito com as escolas municipais. “Todas as escolas precisam de uma reforma urgente. Algumas delas precisam de reparos urgentes. Qual o motivo de não fazerem esses serviços agora neste período que não está havendo aula?”, questionou JJ.

 

FONTE: TDantas Comunicação/ASCOM CML.

Compartilhar | Imprimir


Mais Fotos...

13 visualizações